DALTON DI FRANCO

DALTON DI FRANCO
Jornalista, escritor, radialista, administrador de empresas, pós-graduado, professor universitário e Advogado. Ele já foi vereador, deputado estadual e vice-prefeito de Porto Velho (RO)

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

O Brasil explode em violência... E você, vai continuar fingindo que não tem nada com isso?



AUTOR: Danny Bueno


Esta semana, a Organização Internacional Human Rights Watch (HRW), sediada em Nova York, teceram pesadas críticas ao comportamento da polícia brasileira que de modo genérico foi qualificada como no mínimo "abusiva", com o registro de altos índices de violência, tortura e atrocidades desumanas.

Na sua maioria foram destacados os tratamentos dispensados a prisioneiros de unidades prisionais das mais variadas categorias, onde imperam a prática da tortura física e mental.

Fora dos muros das prisões, as ocorrências em que os erros cometidos por policiais que confundem cidadãos comuns com bandidos tem crescidos com expressiva visibilidade, desde os grandes centros como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e as demais capitais, Cuiabá, Porto Velho, Campo Grande e até mesmo Curitiba que até bem pouco tempo apresentavam pequenos traços nas estatísticas nacionais de número e grau criminal, passam a pontuar cada dia mais nas páginas dos relatórios de entidades ligadas ao crescimento da violência internacional.

Já é fato que, junto com a explosão populacional e o crescimento econômico do país, o que não significa que a classe mais pobre venha a ter se livrado da exposição cotidiana a violência, basta ver os resultados das ações militares que se fizeram necessárias nas ocupações dos morros e favelas cariocas, onde a situação vem se tornando tão insustentável que se medidas paramilitares não forem tomadas provavelmente nenhum cidadão de bem conseguirá mais sair de casa.

Mas, o que dizer da nossa região norte amazônica, onde até poucos anos, apesar dos constantes registros de mortes por pistolagem ou briga de famílias por domínios de terras, bem como as disputas entre facções de narcotráfico, que vez ou outra disputavam o domínio da rota do tráfico boliviano, conhecido internacionalmente há décadas, porém, de dez anos para cá o aumento galopante de crimes passionais, por motivos fúteis e banais, por objetos insignificantes, por violência doméstica e por assuntos absurdos tomaram conta das páginas policiais e até mesmo sociais.

Casos onde esposas encomendam a morte de maridos por dinheiro, filhos contratam assassinos e em alguns casos participam como mentores das mortes dos próprios pais e ainda a crescente onda de corrupção entre membros das instituições criadas para guardar e proteger a vida de seres humanos, sem grande surpresa somos mortificados com novas manchetes que envolvem até mesmos os altos escalões da segurança pública e da republica em alguns casos, prova disso é o sucesso estrondoso do filme Tropa de Elite I e II, que retrata fielmente o submundo da polícia brasileira, infelizmente.

Tá, mas ai você vai me dizer que tudo isso já existe há anos, apenas somos mais bem informados com o avanço das tecnologias da comunicação moderna, porém, eu não me lembro de que antes dessa facilidade em se propagar as boas e principalmente as más notícias, alguém tinha informações de tão descomunal intensidade nas práticas diárias, diria eu horárias, de novas formas de se noticiar a perda de uma vida, se eu não fosse um homem com fé na natureza humana, diria até que em alguns casos parece até nasceu uma nova modalidade de assassinos que agem movidos por sugestões midiáticas que os motivam a serem o astro do dia e aproveitarem seus 15 minutos de fama diante das câmeras, só para não se verem jogados ao esquecimento completa de uma vida de insucessos.

A verdade é uma só os bons tempos não voltam mais, acabou-se a cortesia, a educação e princípios mais básicos da moderna como um dia idealizamos estão mortos, como o amor ao próximo e principalmente o amor próprio, decrete-se a falência da natureza humana e entronize-se a demência e a selvageria que está vencendo a disputa no campo do coração do mais intelectual dos animais, o homem, que um dia se gabou de ser o único dos seres vivos a possuir a semelhança de Deus.

Sei que estou sendo pra lá de piégas, mas gostaria de estar redondamente enganado, mas chego a conclusão a cada novo plantão de notícias de que estou mais certo do que nunca, ou será que devo também anestesiar a minha consciência e continuar fingindo que não tenho nada com isso?

A violência caminha lado a lado nas ruas com os meus filhos e por isso ainda não me vejo entregue, mas, e você, já aceitou a nova ordem social que estamos assistindo instalar-se ou também pretende resistir por Amor aos seus filhos? Afinal a vida e o futuro deles estão em nossas mãos quer você concorde comigo ou não.


--
Danny Bueno - Jornalista/Publicitário DRT 1183/MT (FENAJ 80610)

Dalton Di Franco é lembrado em pesquisa como candidato a prefeito de Porto Velho

O jornal O ESTADÃO DO NORTE publicou no sábado, dia 22, a relação dos preferidos do eleitorado para Prefeito de Porto Velho.
Um dos nomes, incluído com boa intenção de voto, é o jornalista e professor Dalton Di Franco.
- Isso é fruto do nosso trabalho ao longo de muitos anos. Nós sempre estamos com o povo, antes, durante e depois da eleição – afirmou Dalton Di Franco.
Segundo ele, quem pagou a pesquisa quis ficar na frente. “Mas não tem problema, não. A verdadeira pesquisa será no dia da eleição. O povo saberá escolher aquele que tem a cara dele.
Dalton Di Franco finalizou agradecendo a intenção de voto dos eleitores. “Eu fico feliz em ser lembrado como candidato à Prefeitura de Porto Velho”.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Mãe adotiva terá 120 dias de salário-maternidade

Mulher que adotou uma criança de cinco anos de idade deve receber salário-maternidade do Instituto Nacional do Seguro Social por 120 dias, como qualquer outra mãe. A mãe adotiva havia recebido o benefício apenas por 30 dias. A decisão é do juiz Leonardo Müller Trainini, da 2ª Vara do Juizado Especial Federal Previdenciário de Blumenau. Cabe recurso às Turmas Recursais de Santa Catarina.

A vitória da mulher pode ser creditada à uma lei editada em 2002, que alterou a Consolidação das Leis do Trabalho, estendendo às mães adotivas o direito à licença e ao salário-maternidade. Antes disso, outra lei presente tanto na Lei de Benefícios da Previdência Social (LBPS) quanto na CLT classificava o tempo que a mãe adotiva poderia ficar em casa conforme a idade da criança. Esse tempo variava de 120 dias, para crianças até um ano, a 30 dias, para crianças entre quatro e oito anos. A regra foi suprimida da CLT em 2009, mas não da LBPS.

Para o juiz, a revogação foi tácita. Segundo ele, a licença-maternidade no âmbito previdenciário também passou a ser regulada pela mudança da CLT. “Referido entendimento decorre de uma natural isonomia que deve haver entre o direito das gestantes e o das adotantes”, afirmou.

Ele observou, ainda, que “o escalonamento contido na legislação anterior, além de destoar da norma constitucional, emprestava maior óbice à já árdua tarefa de se buscar famílias dispostas a adotar crianças com idade superior a um ano”. Ele lembrou que, quanto mais velha a criança, mais difícil é o período de adaptação ao novo lar. Com informações da Assessoria de Comunicação da JF-SC.


Fonte: Conjur

A Justiça e o Direito nos jornais deste domingo

O destaque das notícias deste domingo (23/1) é que o diretor-tesoureiro da OAB nacional, Miguel Cançado, vai representar o presidente da instituição, Ophir Cavalcante, na sessão do Conselho Nacional de Justiça na próxima terça-feira (25/1). Na oportunidade, o CNJ irá julgar o pedido de providências da OAB contra medida adotada em quatro presídios federais de segurança máxima no país: Campo Grande (MS); Catanduvas (PR); Mossoró (RN); e Porto Velho (RO). Nestes locais, conversas entre presos e seus advogados estão sendo monitoradas. A OAB exige que seja respeitada regra legal da inviolabilidade do advogado e seu constituinte. A notícia é do Conselho Federal da OAB.
________________________________________

Briga de família

A família que foi à Justiça disputar sua fatia no grupo Odebrecht indicou no ano passado que estava disposta a reduzir sua participação nos negócios do conglomerado para se concentrar em duas áreas que considera especialmente promissoras. A intenção da família Gradin era assegurar posições de maior influência na Braskem, o braço petroquímico do grupo, e na Odebrecht Óleo e Gás, empresa criada recentemente para construir e operar plataformas de exploração de petróleo no mar. A ideia foi cogitada depois que a família Odebrecht propôs mudanças nas regras estabelecidas para a convivência com seus sócios minoritários e indicou que planejava pôr para fora os Gradin, que participam dos negócios do grupo há quatro décadas. A informação é do jornal Folha de S. Paulo.
________________________________________

Pego pelo Fisco

Barrado pela Lei da Ficha Limpa nas últimas eleições, quando disputou o Senado , o ex-deputado Jader Barbalho (PMDB) ainda tem contas a prestar à Justiça. O político paraense, que já teve seu nome envolvido em fraudes na Sudam e chegou a ser preso pela Polícia Federal, é acusado de sonegar Imposto de Renda. Segundo dados da Receita Federal, Jader deve pelo menos R$ 2,8 milhões ao Fisco. A autuação da Receita levou a Procuradoria Geral da República a denunciá-lo por sonegação fiscal. Ele tenta anular a cobrança na Justiça. A notícia é do jornal O Globo.
________________________________________

Operação Candango

Deflagrada em outubro de 2006 para apurar desvios de recursos e lavagem de dinheiro, envolvendo dirigentes do Instituto Candango de Solidariedade (ICS), a Operação Candango começa a ter desdobramentos judiciais. A juíza Roberta Cordeiro de Melo Magalhães, da 1° Vara Criminal do Distrito Federal, condenou por peculato — quando um servidor se apropria de dinheiro público — três ex-presidentes da entidade, extinta há quatro anos depois de uma avalanche de denúncias de irregularidades e corrupção. Ronan Batista de Souza, que presidiu o ICS de 2002 a 2004, cumprirá pena de oito anos e quatro meses de reclusão por ter incluído na folha de pagamentos do instituto dois pilotos que serviam a seus interesses privados. A informação é do jornal Correio Braziliense.
________________________________________

Nepotismo no Senado

O senador Gim Argello (PTB-DF) emprega em seu gabinete a namorada de seu filho Argello Júnior, conhecido como Ginzinho. Mariana Naoum, filha de um empresário famoso de Brasília, foi nomeada assessora parlamentar em dezembro de 2008. Desde então, já foi promovida quatro vezes e agora ocupa um cargo com salário que pode chegar a cerca de R$ 6.000. As informações são da revista Época e do jornal Folha de S. Paulo.
________________________________________

Caso Legacy

O juiz federal Murilo Mendes negou pedido dos advogados dos pilotos americanos do jato Legacy para que eles pudessem intervir no depoimento das testemunhas de defesa dos controladores de voo. No dia 29 setembro de 2006, o Legacy bateu na ponta da asa de um Boeing da Gol, provocando a queda da aeronave e a morte das 153 pessoas que estavam a bordo. Os advogados queriam poder questionar as testemunhas durante o julgamento. O juiz negou o pedido por entender que a culpa de um dos envolvidos não isenta necessariamente o outro de responsabilidade. Os processos de acusação contra os pilotos e os controladores de voo caminham separados. A notícia é do jornal O Estado de S. Paulo.
________________________________________

Operação Planador

A 6ª Vara Criminal do Rio de Janeiro condenou 19 pessoas. Entre elas, sete policiais federais, acusados de formarem uma quadrilha que falsificava passaportes. O grupo, preso em 2003, na Operação Planador, desencadeada pela própria Polícia Federal, atuava na emissão dos documentos para interessados em emigrar ilegalmente e para o tráfico internacional de mulheres e crianças. A sentença, expedida em novembro pelo juiz Marcello Enes Figueira, ao qual O Globo teve acesso, será divulgada esta semana.
________________________________________

Enterro dos corpos

Por uma questão "não só humanitária, mas também de saúde pública", o juiz da 2ª Vara de Família de Teresópolis, José Ricardo Ferreira de Aguiar, determinou que todos os corpos que chegarem sem que sejam reconhecidos por parentes serão liberados após a coleta de material biológico e das digitais. já determinou o enterro de 25 corpos de vítimas das chuvas que estavam acondicionados em um caminhão e trailers frigoríficos. No cemitério Carlinda Berlim, o principal dos cinco de Teresópolis, foram 232 enterros desde a semana passada. A notícia é do jornal Diário de Cuiabá.
________________________________________

Sequestro internacional

Após três meses no Líbano, Claudia Dias de Carvalho, voltou a São Paulo na quinta-feira (21/1) sem trazer a filha, que foi levada ao país pelo pai, Pedro Boutros, há dez meses. Decisões da Justiça brasileira favoráveis à Claudia não foram reconhecidas pelo Líbano, que não assinou a Convenção de Haia. A notícia é do jornal Folha de S. Paulo.
________________________________________

Falta de pagamento

A mansão de Edemar Cid Ferreira, ex-dono do Banco Santos, pode ir a leilão ainda este ano. Segundo o administrador da massa falida do banco, Vânio Aguiar, o recurso de Cid Ferreira, que contesta a extensão da falência de seu banco à Atalanta - empresa de sua mulher, Márcia, a proprietária do imóvel -, deve ser julgado em até 180 dias pela Câmara Reservada de Falências, do Tribunal de Justiça de São Paulo. Caso a Justiça confirme que a Atalanta faz parte da massa falida do banco, o passo seguinte será levar a leilão a casa, que tem 4.000m2 de área construída no Morumbi, bairro nobre de São Paulo. A informação é do jornal O Globo.
________________________________________

Perseguido pelo Judiciário

"Sou perseguido pelo Estado italiano e pelo Judiciário brasileiro. Essa perseguição não é grátis. Não se desrespeitaria por nada uma decisão do presidente da República." Foi o que afirmou o italiano Cesare Battisti ao dizer estar "traumatizado" com a repercussão do caso, que provocou protestos contra Lula na Itália e no Parlamento Europeu. O Supremo Tribunal Federal voltará a analisar o caso Battisti em fevereiro. A informação é do jornal Folha de S. Paulo.
________________________________________

Torcida organizada

Por determinação do juiz Gustavo Lima, da 12ª Vara Cível de Maceió, as torcidas organizadas "Mancha Azul" e "Comando Alvirrubro", que representam o CSA e o CRB, estão proibidas de acompanhar os jogos da primeira divisão do Campeonato Alagoano de 2011. O primeiro jogo depois da proibição será neste domingo, entre CSA e Murici, com policiamento reforçado e ordem de prisão para quem aparecer vestido com camisas ou com identificação de acessórios das duas torcidas organizadas. No sábado, 15 de janeiro, o encontro entre as torcidas organizadas de CSA, CRB e Santa Cruz-PE deixou um torcedor morto. A notícia é do portal Terra.

Fonte: Conjur

Morre a mãe do governador Confúcio Moura em Ariquemes; enterro é neste domingo

De acordo com nota do Departamento de Comunicação do Governo de Rondônia, a mãe do governador Confúcio Moura (PMDB), Anelides Conceição Aires Moura morreu às 5h30, em Ariquemes. O velório está sendo realizado na av. Rio Branco, 1273, Jardim Jorge Teixeira, em Ariquemes. O enterro será às 15h no cemitério São Sebastião.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

EXEMPLO DE SOLIDARIEDADE PARA SALVAR A VIDA DO PEQUENO ANTONIO CESAR



Nem tudo está perdido. Estava nesta manha na produção do Plantao de Polícia, na Redetv, quando chegou a nutricionista Marcela e seu colega de trabalho Rafael, apresentando o resultado da campanha que realizaram junto a funcionários da Dental Medica e Rondoforms. Eles conseguiram 11 latas de ensure, um complemento alimentar que o pequeno Antonio Cesar, de 12 anos, tanto precisa. Ele se alimenta apenas de leite sustagem, sabor baunilha. A materia que Dalton Di Franco fez no programa está neste link: http://www.youtube.com/watch?v=p61y4wJwWtk

DALTON DEFENDE CAMPANHA DE TRANSITO PARA REDUZIR NUMERO DE ACIDENTES EM RONDONIA



O jornalista Dalton Di Franco defendeu a deflagração de uma campanha de transito no estado para diminuir o número de acidentes.

Dalton Di Franco assustou-se com os números que o governador divulgou em seu blog. “16% de tudo que se gasta em saúde vem de consequencias do transito imprudente”.

Confúcio informou ainda que “o gasto por doente, em média, no SUS é de R$ 65 000,00 e o gasto geral para o povo e governo chega ao astronômico número de 28 bilhões de reais”.

Outro dado é que “a maioria das vítimas é pedestre, ciclista e motociclista. Justamente, o elo mais fraco da cadeia humana e social é que paga a conta com a vida, com o trauma e com prejuízo da sua vida de trabalho”.

Com esses números, o governador também é da opinião de que “Porto Velho, Ariquemes, Ji-Paraná e Cacoal necessitarão, como outras cidades, de um choque permanente de educação para o trânsito, maior fiscalização e instrumentos de sinalizações, como também o ajuste de engenharia de trânsito para tudo isto junto contribuir para a redução de toda esta indústria de vítimas e mortes em nosso Estado”.

Dalton Di Franco sugere ainda que o “transporte publico deveria ser de qualidade e com quantidade suficiente para atender a todos. É uma saída. Mas do jeito as coisas se encontram em Porto Velho, com a tarifa alta e o péssimo serviço, fica difícil”, admitiu Dalton Di Franco.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Governo Federal se nega a montar hospital de campanha em Rondonia



O jornalista Dalton Di Franco, apresentador do programa Plantão de Polícia, a maior audiencia da TV em Rondonia lamentou a atitude do governo federal em se negar a atender o pedido do governador de Rondônia, Confúcio Moura (PMDB), para a instalação de um hospital de campanha na capital do Estado, Porto Velho.

No último dia 4, Confúcio Moura decretou "estado de perigo iminente e de calamidade pública no setor hospitalar" de Rondônia.

Dalton Di Franco lembrou que Confúcio Moura pediu a instalação do hospital e o envio de militares para prestarem atendimento aos pacientes da capital.

Na semana passada, lembrou Dalton, uma comissão interministerial (com representantes da Defesa, da Saúde e da Integração Nacional) veio até Porto Velho para analisar a situação do atendimento médico. "Pelo que parece os técnicos de Brasília só vieram passear pelo hospital, fazendo fotos, e rabiscando algumas informações", disse Dalton.

A cúpula do Governo Federal nao se comoveu com a reportagem que a Globo divulgou no Jornal Nacional, deslocando a equipe do JN no ar, para Porto Velho, para mostrar para o Brasil, que "nós em Rondônia, não só conhecemos, como vivemos na pele". No dia 29 de dezembro passado, um irmão de Dalton Di Franco morreu nos corredores do João Paulo II. Ele deu entrada pela manhã, mas só foi atendido as 19h30 quando sofreu uma parada cardíaca, num local denominado sala de sotura, que segundo Dalton "parecia mais um açougue".

- Como eu, muitas pessoas perderam parentes no Joao Paulo por falta de atendimento, uma dor que jamais vai cessar. É um absurdo. Os responsáveis por esse estado de calamidade deveriam ser punidos com algumas horas de cadeia, no Urso Branco, para sentir na pele o peso de suas irresponsabilidades no gerenciamento da coisa pública. Mas, pelo que temos visto na imprensa,isso jamais acontecerá. O ex-vice-governador, ao inves de estar sendo punido, está descansando nas praias de Santa Catarina, escoltado por policiais militares pagos pelo povo de Rondônia.

ASSESSORIA TÉCNICA

Após a viagem dos técnicos, o governo federal decidiu não montar o hospital, mas oferecer uma assessoria técnica a Rondônia. "Ora, de teoria estamos cheios. O governador pediu atitude, não papo furado", protestou Dalton.

- Isso é uma palhaçada, disse o apresentador do Plantão de Polícia. O Governo Federal está brincando com o povo de Rondônia e ninguém fala nada. Os politicos com mandatos nao se pronunciam. Eles dão as costas ao sofrido povo que padece pela falta de atendimento médico. O governador Confúcio luta sozinho para prestar atendimento médico aos pacientes.

Dalton Di Franco recordou que o pronto-socorro João Paulo 2º, em Porto Velho, é o hospital com problemas mais graves. Ele recebe pacientes de Rondônia, do sul do Amazonas e do interior da Bolívia, mas não tem estrutura para atendê-los.

O hospital te 147 leitos, abriga 320 internados, conforme informou o novo diretor-geral da unidade, Sérgio Mello. Os pacientes dormem em colchonetes no chão e em cadeiras nos corredores.

O secretário de Saúde de Rondônia, Alexandre Muller, disse que ainda não foi comunicado oficialmente da decisão. "Mas, se for oficializado, receberemos a informação com tristeza. O hospital de apoio seria ideal para retirarmos doentes do chão", afirmou.

Vento derruba helicóptero usado em resgate no Rio

Um helicóptero Esquilo do Exército caiu hoje, por volta do meio-dia, quando se preparava para pousar no Campo do Coelho, em Nova Friburgo, na região serrana do Rio de Janeiro.
Além de três tripulantes, estavam no helicóptero o chefe da Cruz Vermelha em Teresópolis, Herculano Abraão, e o ouvidor da prefeitura de Teresópolis Ricardo Raposo. Todos passam bem.
A queda foi provocada por uma rajada de vento na lateral da aeronave. O helicóptero trabalhava no resgate às vítimas das enchentes.
De acordo com a Polícia Civil do Rio, 748 pessoas já morreram em decorrência das chuvas na região serrana do Estado. Em Teresópolis, o número de mortos atingiu a marca de 300 pessoas. Em Nova Friburgo já são 359. O número de corpos resgatados chegou a 63 em Itaipava (distrito de Petrópolis), 21 em Sumidouro, quatro em São José do Vale do Rio Preto e uma em Bom Jardim.
Fonte: http://br.noticias.yahoo.com/s/20012011/25/manchetes-vento-derruba-helicoptero-usado-resgate.html

Há 150 anos nascia o brasileiro que inventou o rádio

Nesta sexta-feira, 21 de janeiro, o Brasil celebra o sesquicentenário de nascimento do padre-cientista Roberto Landell de Moura, inventor brasileiro do rádio e Pai das Telecomunicações. Uma série de atividades foi programada para este dia, entre elas o lançamento de selo e carimbo alusivos ao tema pelos Correios nas cidades de Porto Alegre, Campinas e Brasília.

Ironia do destino, embora seja um dos maiores gênios dos séculos XIX e XX, por suas invenções e atuação científica, Landell de Moura, gaúcho de Porto Alegre nascido no dia 21 de janeiro de 1861, é ignorado em seu próprio País, onde as crianças continuam aprendendo que o inventor do rádio foi o italiano Guglielmo Marconi.

Com o conhecimento teórico e a inquietude dos que estão à frente de seu tempo, Roberto Landell de Moura transmitiu a voz humana à distância, sem fio, pela primeira vez no mundo. Foi também pioneiro ao projetar aparelhos para a transmissão de imagens (a TV) e textos (o teletipo). Previu que as ondas curtas poderiam aumentar a distância das comunicações e também utilizou-se da luz para enviar mensagens, princípio das fibras ópticas. Tudo está documentado por patentes, manuscritos, noticiário da imprensa no Brasil e no exterior e testemunhos.

As pioneiras transmissões de rádio aconteceram no final do século XIX, ligando o alto de Santana – o Colégio Santana – à emblemática Avenida Paulista, que hoje abriga diversas antenas de emissoras de rádio e de TV.

Ao transmitir a voz, Landell se diferenciou de Marconi. O cientista italiano inventou o telégrafo sem fios, ou seja, a transmissão de sinais em código Morse (conjunto de pontos e traços) e não o rádio tal como o conhecemos.

As experiências do padre Landell não sensibilizaram autoridades e nem patrocinadores. Pior: um grupo de fiéis achou que o padre "falava com o demônio" e destruiu seus aparelhos.

Mesmo tendo patenteado o rádio no Brasil (1901), Landell não obteve reconhecimento. Decidiu, então, viajar para os Estados Unidos, onde conseguiu, em 1904, três cartas patentes. De volta ao Brasil, quis fazer uma demonstração das suas invenções no Rio de Janeiro, mas, por um erro de avaliação, o Governo não lhe deu a oportunidade. Depois, ele seria "forçado" a abandonar as experimentações científicas. Morreu no ostracismo e o Brasil importou tecnologia para entrar na era das radiocomunicações!

Landell de Moura está, agora, já em pleno século XXI, prestes a ver seu nome inscrito no Livro dos Heróis da Pátria, depositado no Panteão Tancredo Neves, graças ao Projeto de Lei do senador Sérgio Zambiasi, que está atualmente em análise na Câmara dos Deputados. Estará, desse modo, ao lado de outros heróis como Tiradentes, Zumbi dos Palmares, Santos Dumont e Oswaldo Cruz.

Também receberá, em fevereiro, o título post-mortem de Cidadão Paulistano (que Marconi recebeu em vida), por iniciativa do vereador Eliseu Gabriel.

Há anos, ele é o patrono dos rádio amadores brasileiros e seu nome está em ruas e praças de várias cidades, em instituições públicas e em livros publicados no Brasil e no Exterior.

O Brasil tem agora a oportunidade de reconhecer a obra científica de Landell e incluir os seus feitos no currículo escolar obrigatório do ensino básico. É por isso que luta o MLM – Movimento Landell de Moura, integrado por voluntários de diferentes áreas, que construiu um site - www.mlm.landelldemoura.qsl.br – para angariar assinaturas em prol desse reconhecimento. Vale registrar que o MLM não tem fins político-partidário, religiosos, financeiros ou de promoção pessoal.

Responsáveis pelas informações e fontes para eventuais consultas:


Hamilton Almeida (hamilton_xxi@yahoo.com / 11- 7236-5560)
Zeza Loureiro (zezal@terra.com.br / 11-8555-5597)
Eduardo Ribeiro (eduribeiro@jornalistasecia.com.br / 11-9689-2230)

O CASO DO PEQUENO ANTONIO CESAR COMOVE TELESPECTADORES DE DALTON DI FRANCO



Repercutiu o programa de ontem quando Dalton Di Franco mostrou o caso do pequeno Antônio César, de 12 anos. O menino sofre de uma doença rara, denominada de hidrocefalia, um problema de saude que, na maior parte das vezes, está associado ao aparecimento de Spina Bifida. A doença pode ser caracterizada, de forma genérica pela acumulação de líquido cefalorraquidiano no interior da cavidade craniana.

Em Antonio Cesar a doença apareceu quando ele tinha 5 anos de idade, sendo abandonado pela mãe que desistiu dele. Desde então ele passou a ser criado pela avó, dona Creuza, e o pai, que são de pequenas posses. Dona Creuza mora na cidade de Costa Marques, interior de Rondônia.

Durante entrevista por telefone, dona Creuza disse que Antonio Cesar é uma benção de Deus, mas não tem dinheiro para sustenta-lo. Antonio Cesar sobrevive de ENSURE e leite SUSTAGEM, sabor baunilha (o unico que ele se adaptou). Precisa ainda de um colchão e de um traveiro d´água.

A cidade de Costa Marques ficou comovida com o caso do pequeno Antonio Cesar, informou o jornalista Sidnei Mendes, que mora na cidade e sempre colabora com o programa do colega Dalton Di Franco. Foi ele quem descobriu o caso, se comoveu e acionou a Redetv.

Vários telespectadores ligaram para a produção do programa, prontificando-se a ajudar o pequeno Antonio Cesar. Uma medica, dra. Paula Rodinini, colocou-se a disposição para receber e transportar as doações. Ela atende numa clinica oftalmologica, na rua Tenreiro Aranha, ao lado da Lua Nova Turismo, no bairro Olaria.

As meninas da casa da Baco, uma casa de shows, ligaram para o programa oferecendo uma doação de leite.

As doações em Costa Marques podem ser entregues na sede local da Redetv, na rua 21 de abril, bairro Mangueira, que fica no mesmo terreno da AUCATUR.

Várias pessoas ainda sugeriram tratamento fora de domicilio por conta do estado. Dalton Di Franco ligou para o TFD, quando falou com a funcionaria Valdelice. Esta orientou a familia a procurar a Secretaria municipal de saude de Costa Marques para iniciar o processo para o tratamento.

Segundo dona Creuza, Antonio Cesar ja foi deseganado por médicos de Minas Gerais. "Mas ainda não desitiu dele", afirmou ela. Normalmente, uma criança com essa doença não sobrevive a cinco anos. Ele já está com 12.

ALVORADA DO OESTE ASSISTE AO PLANTÃO DE POLÍCIA




No final do ano estive por três dias na cidade de Alvorada do Oeste, na casa do dr. Rodrigo Pedott e de sua esposa, a administradora de empresa Paula Andreia, descansando do labor diário. Aproveitei para visitar os amigos que assistem ao nosso programa, o Plantão de Polícia, pela Redetv, quando conheci a familia do Zezinho. Ele aproveitou para fazer uma foto comigo.

Ainda em Alvorada do Oeste, conhecei o casal Claudio e Arlene, onde comi manga, daquela bem gostosa. Enfim, o descanso foi legal. Ainda estive na radio local conversando com o amigo Claudiovan, um sucesso de audiencia no final da tarde com o seu programa.

Nas próximas ferias eu volto à Alvorada, uma cidade pacata!

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

MOÇA É ENCONTRADA MORTA NO COLCHÃO DO NAMORADO

videoChamada ao apartamento do namorado, uma jovem de 17 anos teve uma discussão com ele e acabou assassinada com um tiro. O corpo foi encontrado sobre um colchão Velho. O suspeito fugiu. O jornalista Dalton Di Franco mostra o caso no programa Plantão de Polícia, da Redetv Rondônia, as 12h50!

CRIANÇA TEM DOENÇA RARA. SUA CABEÇA CRESCE A CADA DIA



O pequeno Antonio César, de 12 anos, foi abandonado pelos pais, sendo criado por uma senhora de idade. Ele tem uma doença rara. A cabeça cresce a cada dia. Hoje está com 94 cm de diâmetro.

Antônio César precisa de nossa ajuda. No programa Plantão de Polícia desta quarta-feira você vai saber como ajudar essa criança. O programa começa às 12h50, logo depois do Fala Rondônia.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

CRIANÇA SÓ É OPERADA DEPOIS DA INTERVENÇÃO DE DALTON DI FRANCO

videoMoradora na zona Leste de Porto Velho, Leticia Silva passou por um verdadeiro drama para conseguir operar o filho Kauã Calebe, de apenas 7 meses, que estava com um tumor nos testículos. Ela peregrinou por vários hospital e até gabinetes de politicos. Alguns, na época da eleição passada, prometeram até mandar o menino para tratamento fora do Estado. Mas tudo ficou na promessa. No dia 17 de novembro passado, Leticia resolveu procurar a produção do programa Plantão de Polícia. Pediu para falar com o jornalista Dalton Di Franco. Mesmo sem estar agenda, foi atendida e disparou a chorar, pedindo clemencia. Contou que a criança costumava a chorar muito por causa das dores. Dalton Di Franco se comoveu e começou a agir. Mesmo sem ser politico ou dono de um cargo público, ele conseguiu a operação com o dr. Amado Rahal, então diretor-geral do HB. O pequeno foi operado há uma semana e já está em casa. Feliz com o resultado, Leticia procurou novamente o Plantao de Polícia para agradecer. veja o video da reportagem.

sábado, 15 de janeiro de 2011

A VOLTA: Dalton Di Franco reassume o Plantão de Polícia nesta segunda



O jornalista Dalton Di Franco reassumiu nesta segunda-feira (17/01) o comando do Plantão de Polícia, o programa de maior audiência na Redetv Rondônia (SGC) e no Estado de Rondônia. Durante os últimos 30 dias, Faro Fino, de Ji-Paraná, substituiu Dalton com o seu jeito simples de ser, mas sempre comunicativo e bem informado.

Acreditando que 2011 será um ano melhor do que o anterior, Dalton Di Franco não quis adiantar as novidades que costuma a apresentar no inicio de cada temporada. “Eu pensei muito, refleti sobre tudo, até porque passei por momentos de dor e perda, com a morte de três parentes meus, entre eles um irmão, o Elias Araújo de Melo, o Pereira, no dia 29 de dezembro passado”.

“A única coisa que eu sei é que vou trabalhar mais ainda; vou continuar falando pelos menos necessitados, brigando pelos que não tem voz, pelos doentes, pelos esquecidos pelo Poder Público”, afirmou Dalton Di Franco indignado com as mazelas dos maus políticos que maltratam o povo, permitindo que muitos até morram à míngua por falta de cuidados básicos.

Independente dessa luta diária, Dalton Di Franco disse que vai continuar insistindo junto ao PDT para que aceite o seu pedido de ser o candidato do partido ao cargo de Prefeito de Porto Velho. “Tem coisas que eu posso falar, mas como Prefeito eu poderei fazer pela minha terra”, afirmou.

VIVENDO E APRENDENDO: LIÇÃO DE AMOR E SOLIDARIEDADE LEMBRA JESUS CRISTO





Uma lição de solidariedade. Na manhã de quarta-feira (12), uma atitude de coragem marcou positivamente a tragédia das chuvas em São José do Vale do Rio Preto, na Região Serrana do Rio de Janeiro. Um cinegrafista filmou o resgate de dona Ilair Pereira de Souza, de 53 anos (na foto, ja salva do perigo ela se protege sob o guarda-chuva). Ela estava isolada em uma casa prestes a desmoronar quando dois homens, Gilberto Branco Faraco e Daniel Lopes, conseguiram puxá-la com uma corda. As imagens impressionantes do salvamento correram o mundo e foram exibidas no site do jornal "The New York Times" e na rede de TV CNN, entre outros veículos de comunicação.

Gilberto, um vidraceiro, recusou ser chamado de herói. “Foi coisa de Deus mesmo. O herói foi ‘Ele’. A gente só foi a ferramenta usada por ‘Ele’”. Na tarde de sexta-feira Gilberto reencontrou dona Ilair quando voltou ao apartamento onde morava para pegar alguns objetos pessoais. “Ela me agradeceu muito, mas o que vale mesmo é que pudemos ajudar uma pessoa. Estamos aqui para isso. Foi tudo muito rápido. Tudo conspirou para dar certo. Quando a reencontrei, fiquei feliz porque vi que ela tinha voltado a sorrir”, afirmou.

O episódio dramático em que dona Ilair viveu e sobreviveu aconteceu nesta segunda semana de janeiro do Ano Novo. Mas há um episódio idêntico ocorrido a cerca de 2 mil anos. Uma humanidade inteira havia pecado contra Deus e estava fadada a ser tragada pelas correntezas do pecado. Milhares de pessoas estavam prestes a serem condenadas. Tal como dona Ilair, a humanidade se debatia por misericórdia.

Desespero total. Não havia entre os homens alguém que pudesse fazer alguma coisa para resgatar aquelas vidas. Deus olhou e não viu um justo sequer entre os seres humanos. Tudo parecia perdido. Gilberto e Daniel tiveram também essa sensação. Eles não podiam fazer nada para salvar Ilair. Olharam para os lados, mas havia apenas água em grande quantidade. Água muito forte que arrastava e destruía tudo. Mas eles lembraram de uma corda. E com ela conseguiram salvar a vida daquela mulher, que mesmo naquele momento, ainda levou consigo um cachorrinho de estimação.

Deus não tinha uma corda para salvar a humanidade. Ele tinha Jesus, seu único filho, que se ofereceu para pagar o preço do resgate. Arriscou a própria vida, ele aliás deu sua vida para salvar a humanidade. O cinegrafista de plantão, o evangelista Marcos, registrou esse resgate. Ele descreveu que aconteceu algo tão fenomenal que o “véu do santuário se rasgou”. Ele ainda entrevistou o chefe da guarda do local: “este verdadeiramente era filho de Deus”, afirmou o centurião, testemunhando o fato ali ocorrido.

As vezes nossas vidas estão por um fio ou uma corda. A vida de dona Ilair esteve por uma corda. Ela foi salva. Gilberto disse que apenas foi um instrumento. Deus fez tudo!

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

DALTON DI FRANCO, O ESTRATEGISTA



O jornalista e administrador de empresas Dalton Di Franco foi idealizador e um dos organizadores do evento Marco Zero da Nova Rondônia, realizado nos dias 28 de 29 de dezembro passado, em que o governador Confúcio Moura reuniu-se com todo seu secretariado, no Centro de Treinamento do Tribunal de Justiça.

Dalton Di Franco explicou que o objetivo do evento foi permitir que os auxiliares do governador se conhecessem. “Em tempo normal, levaria pelo menos seis meses para que um secretário conhecesse o outro”. Além disso, foi oportuno o momento para integração e interação entre eles e ao mesmo tempo conhecer os planos do governo.

Tudo foi pensado estrategicamente pela equipe que organizou o evento; as palavras, as dinâmicas e até o momento em quem casal de pioneiros entregou, ao final do evento, um timão para o governador, simbolizando que ali, diante da equipe, Confúcio assumia o comando do grande navio que levará a Nova Rondônia a um lugar seguro.

Dalton explicou ainda que esses eventos são rotineiros em grande empresas e organizações. Os executivos são reunidos em locais para pensar a sua organização. “O novo estilo de administração exige isso e o governador Confúcio inaugurou uma nova maneira de administrar o Estado, coisa que nunca se viu antes”.

Dalton Di Franco é graduado em Administração de Empresas com especialização em Marketing; pós-graduado em Metodologia do Ensino Superior; professor universitário há cinco anos; radialista, jornalista e publicitário, já tendo sido vereador, em 1988, e deputado estadual em 1990. Já dirigiu a rádio cultura FM de Porto Velho.

Atualmente, Dalton Di Franco produz, dirige e apresenta dois programas de sucesso na Redetv, Plantão de Polícia e Sábado Total.